DIÁRIO CORONA VIRUS- DE 25/03/2020-QUARTA FEIRA SALVE-SE QUEM PUDER, ENTRE MORTOS E FERIDOS AINDA POR ENQUANTO ESCAPAM TODOS.

“e agora josé, como vamos hinrar nossos compromisso? Empresária Glaice da Marmol na Hugo de Mendonça
loja entregue as moscas não está entrando uma viva alma..o cenário ée desolador no comercio de Itaituba…

Mudando um pouco o rumo da prosa fizemos um “Tour coronário”. Nunca sequencia por onde passamos tentamos sentir o “Clima de readaptação do Itaitubense  quanto a essa pandemia. Vários donos de lojas  admitem que não estão conseguindo gerenciar a questão e que não estão demitindo nem fechando porque esperam um clima mais ameno, mas num coro só acham que o decreto de fechamento do comércio deveria levar em cinta a realidade de cada segmento de negócios.

1ª- Parada- LOJA MARMOL-

  a empreendedora  Gleice proprietária da Marmol que vende produtos com predominância para  o público feminino disse que sua loja não tem aglomeração  de pessoas e que no caso dela não haveria necessidade de ser obrigada a entrar em  outro horário de atendimento, porque essa mudança praticamente espantou sua clientela que é grande mas com essa medida drástica do decreto municipal caiu mais de 80º as vendas e que já vem amargando prejuízos; Mesmo vendendo produtos a preços populares  a presença de clientes praticamente sumiu, e ela mostrou isso no gesto quando foi fotografada para ilustrar essa situação .Acha que o prefeito deveria rever essa questão dela e de outros comércios que não oferecem riscos nessa questão do vírus segundo ela.

cenário de terra arrasada,comércio vazio em plena luz do dia naHugo de Mendonça,pelo efeito corona vírus

FEIRA DOS TECIDOS–   Uma empresa que precisou se reinventar nesses dias duros de corona Vírus. Montou uma estratégia de confecção de máscaras diferenciadas com um perfil mais Faschion que está encantando as mulheres, mas que também agrada o publico masculino.  A demanda de venda e procura foi tanta que a empresa precisou contratar costureiras para reforçar a produção junto à dona Orlene Fonseca que com as nas auxiliares está conseguindo satisfazer a clientela. As máscaras custam dez reais, mas não são descartáveis e é feita de tecido especial diferenciado.  

A loja é gerenciada pela Dudu Fonseca e no nosso encontro sobre  o corona vírus em Itaituba aproveitou para nessa matéria fazer um alerta e dá umas dicas.  Por exemplo, além do álcool gel  por lidar diretamente e com dinheiro já que além de vendedora também é caixa, ela usa luvas, mas como seguro morreu de velho ela ainda higieniza as cédulas que recebe,  além de ter plastificado a maquina de cartão de crédito e máquina de calcular.  Por sinal em nosso diário  corona vírus observamos que muitas lojas e empresas as funcionárias dos caixas estavam, usando só a máscara o que nesse caso se torna meio inócua a prevenção já que o dinheiro também é um transmissor o virus também.

“Para não ter demitir nenhuma das quatro funcionárias mudou sua estratégia de preços e vendas que vem dando certo e acredita Dudu é a máxima chinesa” que o segredo do sucesso está na criatividade. “ Se você tirar a letra S da palavra crise, ela ganha significado de Crie”.  E criatividade é o que não vem faltando.  Considera também que houve excessos nessa questão de fechamentos que deveria ficar restrito a empresas com presença de muita gente em aglomeração.

Um detalhe de que realmente o fantasma do caos econômicos que nem mesmo as lojas que trabalham com produtos a preços populares a partir de dez reais estão também com mais de 80%deueda no movimento.  No ato de entrevista durante quase uma hora de tempo apenas uma cliente entrou olhou várias roupas e mesmo assim não comprou. O dono da loja que paga um alto valor de aluguel fora energia e ar CONDICIONADA CONFESSA TAMBEM AMARGURADO que esse horário estabelecido pelo decreto em nada está ajudando ele, já que praticamente zeraram as vendas.  Está se segurando como pode para não demitir  nenhum de suas doze funcionárias MAS NÃO SABE SE TERÁ FÔLEGO financeiro para aguentar além de quinze dias caso o prazo seja esticado.

MORADORES DE RUA-  “E AI doutor os bacanas mandam a gente ir pra quarentena, mas quarentena aonde se não temo pra onde ir e nossa casa são os bancos das praças”.  Com essa frase um dos 15 moradores de rua abriu uma discussão sobre o que vão fazer com eles nessa questão do corona vírus.   Disse que as pessoas, as autoridades deveriam pelo menos consegui produtos de higiene um kit com sabonete, escova dental, um tubo de pasta dental e uma toalha e se desse e uma toalha também porque eles se viram e arrumam aonde tomar banho.  Falaram que gostariam de estar num abrigo seguro até acabar essa questão do vírus.  “Não fosse a dedicação dos padres diz um deles”  Nos não morremos por causa do vírus, mas já tínhamos morrido  de fome.

 Todos os dias na hora do almoço eles fazem fila para pegar cada um o seu PF.  Fica ai a sugestão para a Secretaria de Ação Social, ou alguma ONG ou alguma alma caridosa de Itaituba fazer algumas coisas pelos moradores de Rua. Pediram pra registrar isso quando fizesse a matéria, que fossem lembrados ou pobres não é gente???    Falou outro morador de rua.  Encontrei todos eles na paroquia da igreja na casa dos padres. Vieram de varias regiões maioria são maranhenses, segundo eles vieram arás de emprego e nada deu certo… Não tinha documentos no bolso, mas me estendeu as mãos cheias de calo dizendo” olhe ai esse é meu documento, sou da rua mas não roubo ninguém só faço  pedir

”Textos e fotos -Nazareno Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat