Cruzeiro com 7 mil pessoas é bloqueado após suspeita de coronavírus

Brasil vem tomando medidas para se proteger do coronavirus

Um navio da Costa Cruzeiros está bloqueado com cerca de 7 mil pessoas, a 80 quilômetros de Roma, na Itália, após uma turista chinesa apresentar febre e dificuldades respiratórias. A mulher e o marido estão em isolamento no hospital de bordo do navio. 

A chinesa é proveniente de Hong Kong e chegou na Itália via Milão, no último sábado (25). O casal está sendo acompanhado por médicos do Instituto Lazzaro Spallanzani, especializado em doenças contagiosas.

Diversos exames estão sendo realizados a fim de descobrir se os chineses contraíram o novo coronavírus (2019-nCoV). A doença já atingiu cerca de 7,8 mil pessoas e matou ao menos 170.

Leia mais:

Sobe para 9 o número de casos suspeitos de coronavírus

Coronavírus: como evitar transmissão após Brasil anunciar casos suspeitos?
Com a suspeita do casal, as outras 7 mil pessoas que estão a bordo da embarcação, entre passageiros e tripulantes, estão impedidas de desembarcar do transatlântico. O navio passou por Marselha, na França, Barcelona e Palma de Mallorca, na Espanha, e Savona, na Itália.

“Estamos aguardando para conhecer o resultado das verificações ainda em curso, mas tudo que precisava ser feito foi feito. A situação está sob controle, e não há motivos para preocupações a bordo”, disse o comandante da Guarda Costeira na região do Lazio, Vincenzo Leone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat