CINCO ANOS SEM RAIMUNDO APOLIANO TAVARES, EX-VEREADOR DE ITAITUBA PELO PT.

fou um grande lider politico em Itaituba
em momemnto de contrição religiosa com a familia e a amigos
aqui quando brincava com seus netinhos

Ele foi pioneiro, teve um papel historicamente preponderante como um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT). Deixou um legado politico que imortalizou sua imagem de um homem integro pai dedicado, politico honrado. Foi eleito o primeiro vereador do PT em Itaituba ficando entre os mais botados pelo PT.  Exerceu seu mandato de 1º de janeiro de 1993 a 31 de Dezembro de 1996, na câmara se destacou como ferrenho opositor do prefeito Wirland Freire defendendo com convicção seu ponto de visa e ideologia politica que fosse bom para o povo.

com seus dois filhos André e Thiago Tavares
só a morte rompeu um longo relacionamento e história de amor entre Apoliano e a professora Elza Tavares
aqui trabalhando no seu sitio como um himem simples do povo
fez parte da Cãmara com Horalícia,Diomar eMaria pretinhaque continua com mandato na Câmara.Foi atuante como unica oposição contra gestão do prefeito Wirland Freire
adorava ficar no meio do povo
com seu filho Tiago Tavares,hoje empresário
brincando com as netas…

Foi o principal articulador nos  bastidores para eleger o vereador Peninha como presidente da Câmara na época numa fererenha disputa com José de Ribamar (Galego).   Dos 15 vereadores Peninha obteve 10 votos.  Raimundo Apoliano Tavares foi um dos poucos políticos de Itaituba que ingressou na Câmara por amor e ideologia,  causas sociais, pois nunca se valeu do poder nem da influência do seu cargo para locupletar-se.   Entrou pobre e saiu da mesma forma do seu mandato que ficou como um legado de honra a sua história, a sua memória como motivo de orgulho para seus familiares e para Itaituba.

O vereador faleceu o dia 26 de Dezembro de 2014, no inicio da noite de uma sexta feira, foi velado dia 27(domingo) no plenário da Câmara e sepultado na segunda feira dia 28, no Hospital Santo Antônio em meio a comoção popular por tudo que representou para Itaituba não apenas como politico mas como empreendedor, como cidadão.   Apoliano estava em tratamento em Goiânia de onde veio a falecer por problemas de infecção aguda.

 Um cearense que  escolheu Itaituba para  viver: Raimundo Apoliano Tavares é cearense nascido no dia 21 de abril de 1951, filho de André Balbino Tavares e Francisca Barbosa Farias.Da terra de José de Alencar Apoliano com um ano de idade foi para a terra de Gonçalves Dias.No Maranhão,Apoliano ficou até os 18 anos.Nesse prido de sua jornada trabalhou arduamente de sol a sol para ajudar seus pais na roça.

Mas há outras faces de sua história que muitos desconhecem mas que ilustra e embelza sua rica biografia de homem digno e  trabalhador. Quando perdeu seu pai, Apoliano Tavares trabalhou por dois em garimpos de Goiás explorando a pedra verde Esmeralda, depois voltou novamente ao maranhão e de lá foi para a Venezuela. Jovem , solteiro cheio de sonhos, cheio de vida, da Venezuela ele aportou em Itaituba trazendo consigo três jovens sendo uma moça e dois rapazes, ajudados por ele no pagamento das passagens.

Chegou no meio da folia, da fofoca do ouro e  conseguiu uma vaga para trabalhar no garimpo Bom jardim(do Carivaldo).   Ficou três anos agora como garimpeiro não mais de esmeraldas, mas de ouro.   Estava distante, mas seu pensamento sempre estava com sua mãe.  Resolveu voltar para o Maranhão para rever dona Francisca.  Depois de um breve período revendo amigos e parentes, matando saudades,   Apoliano  Tavares decidiu retornar para Itaituba desta vez com a ideia de fixar residência em definitivo e assim foi feito.

Passou a morar em Itaituba e trouxe sua mãe. Já com experiências de garimpos, não sendo peão brabo entrou novamente para o garimpo. Dessa vez para o Marupá aonde foi trabalhar na pista do BACURAU. Isso tudo até 1984.  Em 1982 o amor estava divido por apenas uma Rua, ela morava na 6ª e ele na 7ª,  mal sabia que depois de tantas andanças o amor de sua vida estava bem próximo e assim o destino lhe colocou no caminhou uma jovem professora, a professora Elza Tavares por quem Apoliano  se enamorou, se apaixonou   e casou e dessa longa e bela relação (separada apenas pela morte) o casal teve cinco filhos, sendo três mulheres e dois homens ,  sendo eles (elas) André Fabrício, Thiago Tavares, Rhaiza Tavares, Raissa Tavares (adotiva) e Rayla Tavares.

Depois de fixar residência e se estabelecer em Itaituba Apoliano Tavares comprou uma propriedade rural no Itapacurá – estrada do Pimental de onde estreou na politica sendo na época considerada uma votação expressiva obteve 123 votos ficando entre os mais votados entre os 15 eleitos.

Apoliano e sua esposa Elza Tavares,uma história de amor exemplrar…

Apoliano Tavares teve como noras, Fabiane Novaes e Jéssica Tavares e genros Regilson Maia e Carlos Novaes. Além da felicidade dos filhos  Apoliano  também foi avó e um avô do tipo coruja que também dedicou muito amor e carinho as suas netas Isadora Tavares (09 anos), Rebeca Maia  (09 anos),  Sofia Maia(04) e Maitê Novaes(02).

era fã de jogo de dominó,um dos seus passatempos prefeirdos entre amigos

Apoliano Tavares na sua vida politica sempre foi um líder incontestável participando ativamente de movimentos sindicais, lutando pelos direito do homem do campo, questionando politicas sociais, e ambientalmente defendendo a preservação das unidades de conservação de nossas florestas. Saiu da vida publica de cabeça erguida como um homem simples, humilde, mas arrojado em suas atitudes e entrou para a história da politica de Itaituba como um homem      que deveria ter escrito em sua lápide a seguinte frase ”Vivi Pela honra, pela dignidade e pelos princípios morais da honestidade não me deixei ser derrotado pela ambição do poder”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat