ESPECIAL 163 ANOS DE ITAITUBA: FATOS HISTÓRICOS RELEVANTES

Monumento ao garimpeiro

O mérito da fundação de Itaituba nos anais da História é de Joaquim Caetano Correa. Mas ele teve um grande colaborador que Também foi importante nesse processo. Cel Bernardino Rodrigues de Oliveira. Inclusive nossa história tem capitulo relevantes que enriquecem  nossas pesquisas.Pedro Teixeira que foi o primeiro a tentar no Tapajós em 1626, retornou novamente em 1639. A presença religiosa foi constante sendo o pioneiro o padre João Felipe Betendorf.

bUSTO DO FUNDADOR DA CIDADE. fOTO NAZARENO SANTOS

 O que provocou o afastamento dos jesuítas das aldeias no Tapajós foram às ações de Francisco Xavier de Mendonça fundando vilas e promovendo administrações civis. Em 1935 Brasília legal foi  transformado em centro de resistência aos cabanos por se tratar de uma área estratégica e pequena.

ENCONTRO RARO, EU COM liOTO- Pra quem nao sabe ele é um dos pilotos daquela famosa foto de dois aviões um sobre o outro quando o movimento o aeroporto era fora do comum.Muito bom, habilidoso ao extremo
quem serão essas pessoas???,essa foto é uma reliquia…

                     Já em 1984 Frei Egídio de garezio restaurou as aldeias de Uxituba e Cury fundando maloca nova. Sua fundação foi motivada pelo estabelecimento de um destacamento militar no local. Para facilitar os deslocamentos na região à primeira viagem oficial via fluvial ocorreu em 1870 quando o vapor “Pará” inaugurou uma viagem entre Santarém e Itaituba.

Posteriormente a Assembléia provincial autorizou uma linha Belém/Itaituba, sendo a primeira viagem feita pelo Navio a vapor “Inca” da Companhia do Amazonas em 1872.

                                      JOAQUIM CAETANO CORREA ERA PARAENSE NATO  Joaquim Caetano Correa era paraense nato. Valoroso desde sua juventude morreu em 1894, ele que era comerciante e político e respeitado chefe do Partido Conservador no Tapajós. Foi o último presidente da Câmara. No advento da República quando desorganizaram-nos partidos monárquicos. Seu braço direito era coronel José Joaquim Lages que superintendia os serviços políticos em Itaituba.

  Como cabo da guarda nacional coronel Lajes dedicou se- ao Partido Republicano dirigido pelo Senador Antônio José de Lemos. Outro grande baluarte da política paraense José Lourenço Cardoso após a fundação de Itaituba veio morar na cidade na qualidade de comandante com posto de alferes (correspondente hoje a tenente), sendo também juiz de paz.

 Nesse período com o estabelecimento do governo republicano na gestão do Tem Cel. José Joaquim de Moraes Sarmento foi construído o Palacete municipal e quartel e cadeia municipal, sendo considerado um dos melhores do estado nos padrões da época.

                           Com a morte do Tenente Coronel Joaquim Caetano Corrêa, a política passou a ser liderada em Itaituba pelo Coronel Bernardino Rodrigues de Oliveira. Em 1901 morreu Bernardino Rodrigues de Oliveira assumindo a liderança política a frente do PR, major Lajes.

                             O atual monumento do fundador foi uma homenagem feita por Raimundo Pereira Brasil em 12 de Outubro de 1910, conhecido por Belis recanto representando o símbolo maçônico.

                        Em 1900, Itaituba já maninha sua limpeza das ruas, arborização, construção da igreja matriz e era beneficiada por duas linhas de navio a vapor contando com 12 estabelecimentos comerciais, 2 botequins, 3 padarias

                          Raimundo Pereira Brasil contratou o agrimensor Macedo Junior para trabalhar a estrada de rodagem de 58 km de extensão ligando Bela Vista as cabeceiras do Itapacurá, para facilitar o fluxo de carros e muares (burros), desde a cabeceira do Rio Jamanxim.

                       A Ilha de São Luiz do Tapajós pertenceu a firma Francisco Marques Gabriel, que trabalhava com produtos a grosso e no retalho. Contava com 20 casas sendo o principal entreposto comercial tapajônico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat