COM A FORÇA DO TRABALHO E DINAMISMO DOS PRODUTORES RURAIS JACAREACANGA JÁ É UMA POTÊNCIA NA ECONOMIA AGRICOLA

o presidente do sindicato tem carisma junto aos agricultores de Jacareacanga

Jacareacanga em que pese suas peculiaridades, hoje com cerca de 40 mil habitantes já é um município promissor no baixo Amazonas e região do Tapajós. Só tem 24 anos de criação, mas traz um potencial econômico na área agrícola que a cada ano mantem um patamar de crescimento vertiginoso surpreendente.  Com sua agricultura diversificada o município precisaria de uma instituição também para trabalhar essas potencialidades. E essa instituição hoje vem sendo o Sindicato dos Trabalhadores Rurais criado coma finalidade de fomentar uma economia que é um sustentáculo do setor produtivo na cidade.  economia.

presidente prestigiando trablho dos agricultores no processamento da farinha
sindicato investe muito em curso de qualificação aos agricultores(as)
sindicato tem sido atuante,Rui MArcelo é determinado e corre atrás deebeneficios para os agricultores(as) de Jacareacanga

O sindicato hoje presidido por Rui Marcelo que tem sido um defensor intransigente da causa agrícola/pecuária., Agronegócios para a região, tem tido papel fundamental nesse processo de desenvolvimento. Atualmente com sua produção agrícola diversificada Jacareacanga se destaca com a produção de Pimenta do Reino, mandioca, macaxeira, além de laranja e a mais recém-implantada agricultura no munícipio que é o plantio do Guaraná que ja conta com 6 plantadores, um numero significativo para um plantio neófito que se tornou uma novidade em Jacareacanga..

Os números não mentem, e Rui assevera que essa potencialidade tem demanda para crescer numa escala muito maior tendo em vista que o sistema de produção hoje de Jacareacanga alcança invejáveis números de 20 a 25 toneladas anual de produtos agrícolas com destaque para a mandioca.

Em Jacareacanga  os agricultores são índios e não indios, mas os indígenas se revelam exímios agricultores e as aldeias já ganham auto sustentabilidade, o presidente do Sindicato registra oficialmente que do total de 120 aldeias existente em Jacareacanga, oitenta delas estão em franca escala de plantio e produção um número espetacular em percentuais levando em conta que essa atividade não seja tão antiga no munícipio.  

  E é preocupada com esse crescimento,  essa musculatura produtiva que só cresce que o Sindicato dos Produtores Rurais tem conseguido grandes avanços em sua parceria com o SENAR promovendo cursos profissionalizantes,  treinamentos para que o setor agrícola se profissionalize e possa ir além da agricultura familiar de subsistência futuramente.

Para Rui Marcelo Jacareacanga hoje no Pará é um dos munícipios mais promissores e que só tende a crescer e alavancar a economia regional do estado, e exemplos práticos já que existe hoje em Jacareacanga elevado grau de produção de farinha que já está exportando para Itaituba, Santarém, Manaus e outras importantes praças de consumo, já que fornece também para a merenda escolar o que mostra a qualidade da produção e nível de organização dos produtores rurais do município.

Uma noticia alvissareira que foi passado a Tribuna do Tapajós, segundo Rui, esse ano Jacareacanga vai registrar historicamente sua primeira safra de Guaraná que será vendida por seis agricultores que entraram nessa modalidade de plantio e estão se dando bem com boas perspectivas de retorno financeiro.

Indagado sobre as intempéries geográficas de Jacareacanga, até nessas barreiras o incansável e determinado presidente vê algumas vantagens avaliando se com os problemas das estradas no período do inverno, aonde a cidade mais próxima no Pará é Itaituba distante 400 quilômetros, e mesmo assim eles atingiram excelentes índices de plantio e comercialização imagine quando esses problemas forem solucionados definitivamente. opina Rui Marcelo.

Para o presidente do Sindicato esses avanços só foram possíveis graças às parcerias, apoio de entidades que acreditaram na seriedade do trabalho do sindicato que dessa maneira no setor pecuário já levou importantes cursos de inseminação artificial, facilitando assim a vida do pequeno, médio e grande produto sobre essa nova técnica já adotada em todo o Brasil. Para a implementação do agronegócio é só um passo já que a logística, o planejamento, boa gestão e união dos trabalhadores rurais e pecuaristas já existe de fato e de direito.

Cursos esses que segundo Rui são necessários pela grande quantidade de bovinos na região, sendo que atualmente Jacareacanga somando todos s criadores conta com total de 27 mil bovinos, sendo entretanto na modalidade de gado de corte. Sobre a força que o sindicato hoje tem,  Rui explica que no inicio não foi fácil havia uma grande inadimplência, mas com os trabalhos, as parcerias, os resultados aparecendo com transparência e seriedade aos poucos os sócios oram voltando a pagar suas mensalidades, foram  seis anos de inadimplência mas que foram vencidos pela tenacidade e força do trabalho do presidente e sua dedicada diretoria. Vieram outras pessoas e hoje o Sindicato dos Trabalhadores rurais de Jacareacanga está saneado e atuando com dinamismo, dentro de sua normalidade em prol dos interesses da categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat