Bairro da Matinha vira território sem lei, em Santarém Assaltos, roubos e tráfico de drogas proliferam no bairro

bairro virou terra sem lei

 Na manhã de sexta-feira (15) uma jovem foi agredida e assaltada na Rua Naiara

O aumento do número de roubos e assaltos, nos últimos dias, assusta moradores do bairro da Matinha, no subúrbio de Santarém, oeste do Pará.
Apesar de a Prefeitura e a Polícia alegarem que os números de roubos na região vêm diminuindo a cada mês, afirmando que o patrulhamento é realizado, a sensação de insegurança não acompanha essas estatísticas.
Quem circula em ruas de pouco movimento no bairro da Matinha, se depara com um cenário de periculosidade.
O elevado índice de criminalidade, segundo os moradores, está associado ao consumo e tráfico de drogas. Eles revelam que cerca de quatro ‘bocas de fumo”, comandadas por um chefão do tráfico, que já esteve preso várias vezes, mas que no momento está em liberdade, são responsáveis por abastecer o bairro com drogas e, atrair consumidores de vários pontos de Santarém.
Entre os delitos, por volta de 7h, de sexta-feira, 15, uma jovem identificada por “Soraia”, foi vítima de assalto. O crime aconteceu na Rua Naiara, no momento em que ela caminhava de sua residência para o trabalho.
De acordo com vizinhos, dois homens encapuzados, em uma motocicleta, colocaram um revólver na boca de Soraia e, após lhe atingirem com várias pancadas no rosto, roubaram o celular da vítima.
A mãe da vítima denuncia a criminalidade no local, fomentada pelo tráfico de drogas. “Acredito que são consumidores de drogas. Esse pessoal que vende essas porcarias viciam esses jovens e, quando eles não têm dinheiro pra comprar drogas, eles começam a assaltar e roubar as pessoas de bem”, declarou uma dona de casa, que pediu para manter a identidade em sigilo.
De acordo com ela, na Rua Naiara existe um jovem que comercializa entorpecente em via pública, em plena luz do dia e, que atrai muitos viciados.
“Esse rapaz tem entre 18 e 20 anos, é magro, moreno claro, tem estatura mediana e o corte de cabelo moicano. Ele pega um recipiente com várias petecas de drogas e fica na frente da casa dele vendendo. Todas as tardes aparecem muitos garotos e meninas nessa casa, especialmente para comprar drogas pra consumir”, denunciou a dona de casa.
Temendo ataques por parte dos consumidores de drogas, os moradores do bairro da Matinha pedem providências junto aos órgãos de segurança de Santarém.

NOTA DA POLÍCIA MILITAR

Bom dia!

Santarém como todo Estado possui lei sim.

A Polícia Militar incansavelmente tem feito rondas, operações e patrulhamentos.

A Polícia Civil tem investigado e chegado os autores dos delitos.

As polícias integradas tem prendido e muito …

Mas quando falamos em leis, existem mecanismos que alguns  acusados acabam respondendo em liberdade.

Algumas famílias tem perdido seus filhos para as drogas, infelizmente.

O bairro da Marinha pertence a área do 35′ BPM, vou priorizar mais ações policiais por lá.

Lembrando que estamos sempre pronto a ouvir e a contar com a comunidade.

Este ano, apenas o 35′ BPM executou a prisão de quase 200 pessoas.

Estamos do mesmo lado .. do bem e da paz.

Podem contar com a força da Polícia Militar.

Respeitosamente,

WAGNER TCEL PM (CMT DO 35′ BPM) 

Por: Manoel Cardoso

Fonte: Portal Santarém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat