Bolsonaro ameaça fechar Rede Globo após reportagem sobre Marielle

 


 | Reprodução/Twitter

globo tem que se enquadrar e respeitar as leis do pais

Opresidente Jair Bolsonaro fez uma live logo após o término do Jornal Nacional desta terça-feira (29), que levou ao ar uma reportagem revelando que os acusados de matar a vereadora Marielle Franco estiveram em seu condomínio, no Rio de Janeiro, no dia do crime, para se defender e atacar a matéria jornalística, que classificou como “patifaria”.

Direto da Arábia Saudita – onde eram quase 4h da madrugada –, e muito exaltado, Bolsonaro abriu guerra contra a emissora e também contra o aliado e governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Acusou a rede de fazer um “jornalismo podre e canalha” e Witzel de ter vazado o processo sobre o assassinato para a TV Globo.

Bolsonaro ressaltou que jamais poderia estar na sua casa no condomínio, uma vez que estava em Brasília participando de sessões da Câmara – à época, era deputado federal. Segundo ele, o porteiro do condomínio, que, de acordo com a reportagem, teria dito que um dos envolvidos no caso, o ex-policial militar Elcio Queiroz, teria anunciado na portaria que iria à casa 58, de propriedade de Bolsonaro, mas acabou indo para a de Ronnie Lessa, outro envolvido, teria sido forçado a dar esta declaração ou não leu o processo. “Ou ele mentiu ou o induziram a um falso testemunho”, disse o presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat