CASO WINGLIA: JUSTIÇA REVOGA PRISÃO TEMPORÁRIA E O ACUSADO ARLYSON FERREIRA VAI PEDIR GUARDA DO FILHO.

muitos protestos pela não prisão de Arlyson

A JUSTIÇA revogou a prisão temporária que tornava Arlyson Ferreira de Souza principal suspeito de ter torturado e matado sua ex esposa Winglia Boim.   A reportagem do site procurou o advogado que que defende Arlyson para levantar mais informações sobre esse rumoroso caso que ainda  vai demorar a chegar num desfecho.    Para Alessandro Campos seu cliente que está morando fora do Pará, se apresentou em Santarém para prestar depoimento para não comprometer sua integridade física,  mas sobre o depoimento afirma que Alysson negou ter tido qualquer participação no assassinato de Winglya .    Questionado sobre vários relatos feitos por familiares e amigos da vítima, o advogado disse que são “provas Frágeis” que não consolidam ainda plena culpabilidade a Arlyson que era funcionário da Tv Tapajoara     (SBT)   em Itaituba.

familiares de Winglia indignados com a justiça

A prisão preventiva de Arlysson havia sido pedida pela justiça em maio desse ano o que tornava Arlisson foragido, com a reviravolta o caso Alessandro Campos explica que essa revogação não e encerra o caso, pois Arlysson precisa cumprir algumas determinações da justiça como manter seu endereço atualizado, não viajar e se apresentar quando for solicitado.   Mas além desse fato, o advogado informa que seu cliente também está requerendo na justiça a guarda do seu filho, que atualmente está sob os cuidados da mãe de Winglia depois de ter sido resgatado em Roraima e trazido para Itaituba.

advogado de defesa de Alysson, Alessandro Campos

O advogado no juridiquês dele explica que o caso não foi encerrado e ainda se encontra na fase de inquéritos aonde ainda existe investigações,  posteriormente virá  a fase processual quando poderá haver uma decisão judicial condenando ou inocentando o acusado ou até mesmo ele ser submetido a um júri popular.

crime de maior repercussão esse ano…

  Arlyson se apresentou a justiça criminal em Santarém num longo depoimento no dia 24 deste mês  (uma quinta feira) e no depoimento negou ter tido qualquer envolvimento na morte de sua ex mulher pois afirma que quando ela saiu de casa perdeu todo e qualquer contato com ela, não sabendo de mais nada. Sobre essa reviravolta da derrubada da prisão temporárias o advogado de Arlyson ressalta que na decisão a parte contrariada não pode mais recorrer já que o mesmo estará respondendo em liberdade em consonância com todas as etapas judiciais cabíveis.  Alessandro admite que esse caso ainda irá demorar muito para que sai um desfecho haja vista a complexidade dos fatos já que até o presente momento não foi encontrada qualquer prova material contra seu cliente, que justifique sua prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat