Técnico do River Plate, Gallardo exalta o Flamengo: “Um time muito poderoso”

Treinador não poupa elogios ao adversário da final da Libertadores, no dia 23 de novembro

Marcelo Gallardo não esconde sua admiração pelo futebol apresentado pelo Flamengo. Na entrevista coletiva desta sexta-feira, o técnico do River Plate elogiou bastante a equipe brasileira, adversária do time argentino na final da Copa Libertadores, no dia 23 de novembro. Para ele, o clube rubro-negro atingiu seu ápice de rendimento neste momento.

– Vamos enfrentar um time muito forte, que vem em uma crescente e hoje está em seu ponto mais alto de rendimento – afirmou Gallardo, que completou.

“Nós vamos enfrentar um time muito poderoso, com ótimos jogadores e com um técnico que chegou este ano e converteu a equipe no que ela é hoje”

Gallardo em entrevista coletiva do River Plate — Foto: Reprodução de Twitter
Gallardo em entrevista coletiva do River Plate — Foto: Reprodução de Twitter

O técnico do River Plate também deu muitos méritos ao companheiro de função Jorge Jesus. O argentino reconhece a experiência do comandante português, que chega à final da Libertadores logo em seu primeiro ano na América do Sul.

– Chegaram à final duas equipes que tiveram méritos para isso. Os dois times chegaram a um bom nível de rendimento. Creio que é uma final merecida – analisou o técnico do River.

Atual campeão da Libertadores, Gallardo agora também terá a experiência inédita de participar de uma final com jogo único na competição, em Santiago, no Chile. Nas outras duas decisões que disputou, ele levantou o caneco no Monumental de Núñez, em 2015, contra o Tigres, e no Santiago Bernabéu, em 2018, diante do Boca Juniors.

O técnico espera que a situação tensa no país seja resolvida. O comandante do River Plate reitera que a paz do povo chileno deve ser o foco principal.

– Espero que os problemas sejam resolvidos, e o povo chileno possa voltar a normalidade. Que o povo chileno possa ter paz. Isso é o mais importante – concluiu o treinador.

Críticas a árbitro brasileiro da semifinal

Três dias após a derrota para o Boca por 1 a 0, na Bombonera – resultado que classificou o River para a decisão -, Gallardo continua irritado com a atuação do árbitro brasileiro Wilton Pereira Sampaio.

A principal reclamação do treinador diz respeito à quantidade de faltas marcadas a favor do Boca. O gol de Hurtado saiu após cobrança de infração na lateral, assim como outras boas chances do time da casa.

– Para o meu gosto, as decisões arbitrais foram escandalosas. Em uma análise mais serena de veículos que falaram do paupérrimo desempenho do Sampaio, deram 27 faltas para eles, das quais 12 ou 13 foram inexistentes. Você pode se equivocar, mas em 12 faltas…

Assim que acabou a partida na Bombonera, enquanto seus jogadores comemoravam no centro do campo, Gallardo se dirigiu ao juiz brasileiro para criticar as faltas assinaladas para o Boca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat