briga de galo, crime ambiental leva a prisão de três homens em Itaituba.

Numa residência abordada por policiais, foi encontrada uma casa em que o proprietário criava galos para as famosas “rinhas” – luta de galos que envolve apostas e é considerada atividade ilícita – e configura crime ambiental

https://www.oliberal.com/img/ol-face.png
https://www.oliberal.com/img/ol-twitter.png
https://www.oliberal.com/img/ol-whats.png

Redação Integrada

05.09.19 19h55

Uma operação da polícia civil deflagrada nesta quinta-feira, (05), prendeu três homens e cumpriu oito mandados de busca e apreensão em locais identificados como pontos de tráfico de drogas, de posse ilegal de armas e munição em Itaituba, no sudoeste do Pará. A ação integra um conjunto de iniciativas para o combate ao tráfico de drogas na cidade. As ordens judiciais foram expedidas pelo juízo local.

De acordo com a Polícia Civil, foram presos em flagrante, Jermeson Sousa Lopes, Leonardo de Sousa Viana e Rômulo Colares Nobre, e apreendidos em Itaituba, três armas de fogo, munições, aparelhos de telefones celulares, dinheiro (não informado o quanto), 22 papelotes de drogas e uma balança de precisão.

Da ação, participaram equipes da Superintendência da Polícia Civil na região do Tapajós com apoio da Diretoria de Polícia do Interior (DPI), da Superintendência Regional do Baixo Amazonas e Academia da Polícia Civil.

RINHAS – Denominada Operação Prova Final, a iniciativa policial abordou residências, numa delas, os policiais civis encontraram uma casa em que o proprietário criava galos para as famosas “rinhas” – luta de galos que envolve apostas e é considerada atividade ilícita – e configura crime ambiental. Neste caso, a Delegacia de Conflitos Agrários (DECA) e a Divisão Especializada em Meio-Ambiente (DEMA) foram acionadas para tomar as providências cabíveis. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat